carta do Gestor - Janeiro 21

Janeiro 2021

CARTA DO GESTOR

CENÁRIOS E PERSPECTIVAS

1. Conjuntura Econômica

Macroeconomia

A projeção para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 3,40% para 3,50%, segundo o boletim Focus de 26/01/2021. Para o primeiro trimestre, há muita incerteza sobre o crescimento da economia brasileira, com alguns bancos apostando em uma leve queda do PIB. Essa incerteza se dá, principalmente, por conta das novas cepas do vírus somada à indefinição acerca da prorrogação do auxílio emergencial. No entanto, para o fechamento do ano as perspectivas são mais positivas, com os estímulos monetários dos países desenvolvidos, que devem beneficiar os emergentes, e com boa parte da população já vacinada. Para 2022 e 2023, as expectativas do mercado se mantiveram constantes, com crescimento de 2,50%.

Segundo o IBGE, em dezembro de 2020, a produção industrial cresceu 0,9% frente a novembro de 2020. Este foi o oitavo mês consecutivo de alta, acumulando 41,8% de crescimento no período, eliminando a perda de 27,1% acumulada em março e abril. No ano, a produção industrial teve queda de 4,5%, e em comparação com dezembro de 2019, obteve alta de 8,2%.

A balança comercial registrou um déficit comercial de US$ 1,125 bilhões em janeiro, segundo números divulgados pelo Ministério da Economia, valor 56,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. As importações totalizaram US$ 15,933 bilhões, uma alta de 8,3% em comparação a janeiro de 2020. As exportações totalizaram US$ 14,808 bilhões, aumento de 12,4% em relação ao mesmo mês de 2020. Os destaques positivos ficaram com as indústrias extrativa e de transformação, com altas de 35,3% e 6,0% respectivamente. O destaque negativo foi o setor agropecuário que teve queda de 2,6% em janeiro nas exportações.

No mês de janeiro, o dólar fechou o mês em $5,46, apresentando alta de 5,18% em relação ao fechamento de dezembro. Para o fechamento de 2021, a expectativa do mercado para o câmbio teve um ajuste mínimo para cima, de R$5,00 para R$5,01.

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mede inflação oficial do país, registrou alta de 0,25% em janeiro, após uma inflação de 1,35% um mês antes, segundo os dados divulgados pelo IBGE. Nos últimos 12 meses acumula alta de 4,56%. A maior variação e o maior impacto no índice do mês vieram do grupo Alimentação e bebidas, que teve alta de 1,02% em janeiro, contra 1,74% em dezembro, mostrando desaceleração. A mediana das projeções dos economistas do mercado para o IPCA no fim deste ano aumentou de 3,34% para 3,60%, segundo o Focus (8/2). Para 2022, o valor projetado se manteve em 3,49%.

 

Na reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil, ocorrida nos dias 19 e 20 de janeiro, foi decidida por unanimidade a manutenção da taxa básica de juros em 2,00% ao ano. “O Comitê entende que essa decisão reflete seu cenário básico e um balanço de riscos de variância maior do que a usual para a inflação prospectiva e é compatível com a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante, que inclui o ano-calendário de 2021 e, principalmente, o de 2022.”, comunicou o Banco Central.

 

Bolsa de Valores

O Ibovespa, em janeiro, teve uma queda de 3,32%, fechando a 116.007 pontos, influenciado pelas preocupações relacionadas a política fiscal. Ademais, o retorno das incertezas quanto a novas ondas de “lockdowns”, comprimindo a atividade econômica, contribuíram para o ajuste técnico dos preços na bolsa de valores.

2. Estratégias

Renda Fixa

Continuamos com forte disciplina no controle do risco de crédito, investindo em títulos públicos e emissões bancárias com garantia do FGC. Em especial, estamos alocados em títulos pós fixados de curto prazo e elevada liquidez, à espera do início do ciclo de alta de juros promovida pelo Bacen. Outra preocupação é a crise fiscal no Brasil, que poderá acelerar a tendência de alta de juros. Desta forma, a carteira oferece baixo risco de crédito, de liquidez e de volatilidade, sendo que, no momento oportuno promoveremos realocações mediante “stress”, aproveitando taxas mais elevadas em breve.

Renda Variável

A partir do mês de outubro promovemos algumas realocações estratégicas no sentido de aproveitar as altas verificadas nos dois meses subsequentes, elevando o beta da carteira. Ao mesmo tempo, algumas alocações contemplam as perspectivas econômicas pós-covid.

 

Atenciosamente, Renan S. Silva Jr . Gestor, CGA

Disclaimer
O material apresentado é de caráter exclusivamente informativo.  A Bluemetrix Asset não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelos investidores. O investidor deve analisar muitos outros fatores não presentes nessa carta e que devem ser levados em conta para tomar suas decisões. O material não deve ser distribuído ou comercializado para terceiros sem o consentimento da Bluemetrix Asset. Esta carta não se caracteriza e não deve ser entendida como consultoria jurídica, contábil, regulatória ou fiscal em relação aos assuntos aqui tratados. O material não deve ser entendido como uma suposta solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo. A Bluemetrix Asset não se responsabiliza por qualquer erro presente na carta.